quarta-feira, 7 de setembro de 2011

MSC ARMONIA

Experiência pessoal em um Cruzeiro marítimo.

ship.com.br
Todos nós temos algum medo que enfrentar, eu sempre tive muito medo à altura e ao mar, tanto que era incapaz de enfrentá-los. Resolvi vencer aos dois de uma só vez quando assinei o contrato com a MSC Cruzeiros.
Era meu primeiro passo, os outros viriam naturalmente. A rota que escolhi era pequena: Santos – Rio de Janeiro – Ilha Bela – Santos, embarcaria no dia 12 de Novembro de 2010 e o desembarque seria no feriado de 15 de Novembro.
Quando recebi meu ”Cruise Card.” após fazer o “Check-in” sabia que começaria a partir de agora a vencer alguns de meus maiores medos. Fomos recepcionados por duas dançarinas e tiramos nossa primeira foto no MSC Armonia. Fui até a cabine 8056 deixar minha bagagem de mão e subi ao 11º deck para almoçar. Apelidamos esse restaurante de “bandejão” e era sem dúvida nenhuma um dos ambientes mais freqüentados no navio.
Zarpamos ás 18h00 em ponto, o som de saída é forte e contínuo e arrepia o corpo inteiro da gente.
Nessas três noites eu deveria jantar sempre no 1º turno “que é o melhor” no restaurante “Marco Pólo”, fomos divididos em grupos, é uma grande oportunidade que esse tipo de viagem oferece para conhecermos outras pessoas.
Todas as noites por volta das 22h15m há um “show” diferente e inesquecível, o teatro é lindo com poltronas azuis e pequenas mesinhas redondas de vidro espalhadas por todo ambiente, na segunda noite fomos apresentados ao Comandante do Armonia Giuseppe Galano e a toda tripulação.
Diverti-me muito inclusive com o modo de andar cambaleante por conta do balanço do navio. O segredo é brincar com a situação como as crianças fazem dar oportunidade para que seu corpo se acostume com o mar, com a brisa, com a escuridão e com a imensidão do mar.
Como a bandeira do navio era Italiana tudo o que era consumido deveria ser pago em dólar e o idioma utilizado o italiano e inglês, alguns dos tripulantes sabem algo de espanhol e raro os que falam português, esse só usado em caso de extrema necessidade.
Conseguimos subir à proa do navio e sentir o vento que de tão forte se podia ouvir, nossos cabelos permaneciam levantados, mas mesmo assim a sensação era de imensa liberdade como se pudéssemos voar sentimento ambíguo de medo e libertação.
No navio há lojas, pizzarias, cassino, salão de beleza, academia, biblioteca, quadras poliesportivas e salões que durante a noite serve para escutarmos o ritmo de nossa preferência e poder conversar mais tranquilamente.
Tudo muito organizado e cuidado. É o que podemos chamar de viagem dos sonhos. Vale a pena em qualquer idade.




4 comentários:

  1. ebaaaa 2012 é nós! rs
    que Sensação maravilhosa que vc deve ter sentido hein Ju..

    bjos

    ResponderExcluir
  2. Olha heim!!!
    Vou ver os preços hehehehe

    ResponderExcluir
  3. pode ver rsrs..olha conseguir entrar no meu blog uhuu..rs

    ResponderExcluir
  4. Você tem blog ly??? Passa link ae migaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir